domingo, 23 de outubro de 2011

Olhar brilhoso.


Que minha poesia chegue aos teus ouvidos e te traga desejos.
Que cada palavra humilde cause em ti arrepios sem fim.
E que cada rima se enrosque nos teus cabelos
Prendendo aos fios a vontade que há em mim.

Que cada verso leve a boca um sorriso.
E no teu suspiro saberei o que atingi.
No olhar brilhoso sentirei o teu alivio
Que essa vontade mostre o que eu não fingi.

Se esses textos te fizessem vir correndo...
Como eu poderia te dizer que não sou tua?
Pois cada letra que escreves me deixa nua
E me faz ter seu amor por um momento.

Foto: http://www.superdivertido.com.pt/N_Imagens2/04122006/_News_Photo_image_large_22397.jpg

9 comentários:

  1. Este estava com conhaque, de leve! :p
    Gostei! Destaque pra ele!
    Acho que tu esqueceu um "que", ou não? em:

    "No olhar brilhoso sentirei o teu alivio
    Que essa vontade mostre o eu não fingi."

    Depois me diz.
    ;*

    ResponderExcluir
  2. Universo quem és tu?
    kkkkkkkkkkkkk
    Obrigado por comentar. Está concertado!

    ResponderExcluir
  3. Lendo essas coisas dá até vontade de se apaixonar e acreditar de verdade que outras pessoa podem ser amigas, cúmplices e amantes :p rsrs...
    Adoro suas poesias,bj.

    ResponderExcluir
  4. Se joga mulher! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir